Fale conosco
            
Fale conosco
            
Edições do Jornal:
            


 
 
Indique para um amigo

Organização segue otimista com a Feira do Livro



Terça, 13 de agosto de 2019 15:27

 

 

A 13ª edição da Feira do Livro de Jaraguá do Sul entra no sexto dia de programação e, de acordo com o coordenador geral do evento, João Chiodini, há otimismo em relação às vendas. Apesar de não apresentar números, disse que a comercialização está semelhante ao mesmo período da feira passada. “Trata-se de um cenário positivo porque muitas feiras apresentaram uma queda de cerca de 40% nas vendas”, pondera. O total de livros comercializados no ano passado chegou a 50 mil unidades com público de aproximadamente 63 mil visitantes”, segundo Chiodini. A comissão espera a visita de cerca de 20 mil estudantes até o fim do período. “No domingo (11), o horário de visitação foi estendido em uma hora e meia para atendimento da demanda ”, comemora.

 

A Feira do Livro ocorre no galpão de leitura, na Scar, e oferece livros com preços a partir de R$ 5,00. O evento segue até o dia 18, conta com entrada e estacionamento gratuitos, show, espetáculos e debates, literatura, dança, teatro e música. A programação ocorre das 9 às 21 horas, de segunda a sexta-feira; das 9 às 19 horas, aos sábados; e das 10 às 18 horas, aos domingos.

 

atração de hoje fica por conta da palestra “Paulo Leminski: 75 anos”, com Rodrigo Garcia Lopes, às 19h30, no Pequeno Teatro. Trata-se de um passeio pela vida e obra de um dos poetas mais irreverentes da literatura brasileira: Paulo Leminski (1944-1989), que completaria 75 anos em agosto deste ano. O palestrante, Rodrigo Gargia Lopes, é autor de “Roteiro Literário” - Paulo Leminski, ensaio que analisa a trajetória pessoal e artística de Leminski, curitibano que se dedicou, entre outras atividades culturais, à tradução, prosa literária, ensaio, canção popular e, sobretudo, à poesia. A programação completa está disponível em http://www.feiradolivro.art.br/?page=1.

 

Programação

 

Terça-feira (13)

 

Palestra

Paulo Leminski: 75 anos, com Rodrigo Garcia Lopes, às 19h30, no Pequeno Teatro.

 

Quarta-feira (14)

 

Contação de histórias

Irmãos Grimm: encanto sem fim, com Emiliano Souza, de Brusque, às 8h30, 10, 14 e 15h30, no Grande Teatro.

 

Show
Canções do Estúdio Realidade, com Rodrigo Garcia Lopes e Neno Moura, às 19h30, no Grande Teatro

 

Nome de destaque da poesia brasileira contemporânea como um dos notáveis poetas paranaenses, Rodrigo Garcia Lopes teve seu segundo disco (2013) apresentado por Arrigo Barnabé e recepção de Vitor e Kleiton Ramil, Marina Lima, Luiz Tait e Chico César. Seguindo uma tradição de artistas brasileiros que se especializaram na arte decombinar palavras, música e voz, este projeto leva adiante uma sofisticada pesquisa musical. Para Garcia Lopes, o desafio está em fundir, em suas composições, a linguagem da música e a música da linguagem. As canções de Garcia Lopes, ora hipnóticas, ora cinematográficas e jazzísticas, buscam e encontram formas de realizar a simbiose entre melodia, harmonia e texto. O título é uma citação ao bordão “Assaltem o Estúdio Realidade e retomem o universo”, de William Burroughs, artista que Garcia Lopes entrevistou em 1992. Rodrigo é acompanhado por Neno Moura na bateria, que fez parte do grupo Gente na Terra, com quatro CDs e um DVD gravados, e foi percussionista e baterista na banda Tijuque.

 

Apresentação musical

Expressão em cordas, com grupo de alunos de violino, às 20 horas, no Pequeno Teatro.

 

Quinta-feira (15)

 

Contação de histórias

 

Irmãos Grimm: encanto sem fim, com Emiliano Souza, de Brusque (SC), às 8h30, 10, 14 e 15h30, no Grande Teatro

 

28º Concurso de Declamação, às 8h30, 10, 14 e 15h30, no Pequeno Teatro.

 

Painel

 

Intolerância em tempos de internet, com Cícero Dittrich, Darwin Harnack e Marco Antônio Murara, às 19h30, no Grande Teatro

 

A internet é uma janela para o mundo, mas estamos preparados para lidar com as idiossincrasias e velocidade da contemporaneidade? Professores universitários discutem a intolerância e a disseminação de notícias falsas em tempos de pós-verdade.

 

Sexta-feira (16)

 

Contação de histórias: João, Joãozinho, Joãozito o menino encantado, com Vinicius da Cunha, de Jaraguá do Sul (SC), às 8h30, 10, 14 e 15h30, no Grande Teatro. João é um menino curioso e inteligente que ama os animais. Sua curiosidade o faz descobrir os livros, uma paixão que o acompanhará por toda a vida.

 

28° Concurso de Declamação, às 8h30 e 13 horas, no Pequeno Teatro.

 

O livro, o filme e o samba, com Paulo Lins, do Rio de Janeiro (RJ), às 19h30, no Grande Teatro.

 

Um bate-papo informal com dos grandes personagens da literatura brasileira contemporânea. Criado na favela carioca Cidade de Deus, Paulo Lins estabeleceu ainda na juventude um profundo contato com a música, sobretudo com o samba. Seu livro “Cidade de Deus”, publicado em 1997, foi transposto para o cinema por Fernando Meirelles e Kátia Lund e indicado ao Globo de Ouro e Oscar. Em seu romance “Desde que o Samba é Samba”, de 2012, Lins traça um panorama sobre a origem do samba entre os anos 1928 e 1931 e o surgimento da primeira escola de samba, a Deixa Falar. Um encontro histórico da literatura com a música e o cinema.

 

Fonte: Natália Lúcia Petry, da Comissão organizadora do evento e secretária de Cultura, Esporte e Lazer. Fone: 32700-4300.


Encontrou erro? Encontrou algum erro? Informe-nos, clique aqui.

Veja também:










AS MAIS LIDAS

  MARTINA MARIA DUMS
 
  Como fugir de golpes na Black Friday?
 
  Nota Oficial sobre internação de menor
 
  Permitamos que a graça de Jesus entre em nossa vida
 
  Dia "D" de Controle do Aegypti
 

Classificados
Clique aqui e envie seu anúncio gratuitamente.

 
50891110 acesso(s) até o momento.

Inicial   |   Notícias   |   Classificados   |   Colunistas   |   Sobre nós   |   Contato

© Copyright 2019 Jornal Evolução
by SAMUCA